José Patricio/Estadão
José Patricio/Estadão

Jornalista do Estado fala sobre experiência de ver o Fla no estádio

Julia Affonso, do Blog do Fausto Macedo, faz relato sobre o jogo

Julia Affonso, O Estado de S.Paulo

21 de março de 2016 | 07h29

A primeira vez que eu vi o Flamengo jogar, em um estádio, foi em 20 de maio de 1995. Um 2 a 1 suado em cima do América no Maracanã. Neste domingo, quase 21 anos depois, peguei aquela camisa que eu levei para o Maracanã, em 1995, para ver o mais querido jogar em São Paulo. Meu primeiro jogo do Flamengo em terra paulista. Domingo, às 16h, eu e o Flamengo nos reencontramos. Parecia a primeira vez. Quanto tempo, quanta saudade!

Em campo, o Fla-Flu esportivo foi um 0 a 0 insosso. Ficou de bom tamanho para o que as equipes fizeram.

O ritmo lento da partida permitiu que o olhar deixasse o jogo de lado e se voltasse para a o público. A 2ª rodada da Taça Guanabara, em São Paulo, trouxe consigo as placas publicitárias do Carioca 2016. Um casal paulista ao meu lado não entendeu o que significava uma delas: "Vem aí o Guanabara Tijuca". Que raios eram Guanabara e Tijuca, se perguntaram. Guanabara é um supermercado e Tijuca é um bairro, respondi, achando graça do anúncio deslocado.

Se o resultado não empolgou, o reencontro foi emocionante. O senta e levanta dos estádios, aquele 'Uuuuuh' mesmo quando a bola passa longe do gol e o aplauso para o bandeirão valeram. É sempre um prazer, vê-lo brilhar, seja no Rio, seja em São Paulo, no Maracanã ou no Pacaembu. Volte sempre, Mengão!

Tudo o que sabemos sobre:
FlamengoFluminenseFutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.