Luis Ruas
Luis Ruas

José Reynoso confirma favoritismo e fatura ranking sênior top no hipismo

Pela sétima vez, o cavaleiro olímpico conquista o título; vitória foi definida no GP Top Riders

Gonçalo Junior, O Estado de S.Paulo

08 de dezembro de 2019 | 21h50

Pela sétima vez, o cavaleiro olímpico José Roberto Reynoso Fernandez Filho foi o campeão do ranking brasileiro sênior top. A conquista foi definida neste domingo, na Sociedade Hípica Paulista, com a vitória no GP Top Riders, chamado Troféu José Roberto Reynoso Fernandez, a 1.55 metro. O nome do troféu é uma homenagem ao pai do campeão, o Alfinete, falecido em 2002. A premiação foi de R$ 100 mil.  

Foram 30 conjuntos participantes. Doze garantiram percurso limpo e se habilitaram à segunda volta. Cinco voltaram a zerar o percurso. Último a entrar na pista por ter sido mais rápido na primeira passagem, José Roberto, com Azrael W, garantiu a vitória com a marca de 44s40, baixando o tempo do líder em mais de dois segundos. O percurso contou com armação do course-designer top mundial Frank Rothenberger, especialmente vindo da Alemanha.

A atuação do vice-campeão Lucio Osório, apresentando Galipolli Ter Doorn, também foi impecável com duplo zero em 46s43. Marcello Ciavaglia, que competiu com outra montaria uma vez que seu principal cavalo, Conto RJ, está embarcando para uma temporada nos Estados Unidos, emplacou o 3º lugar com dois percursos em faltas em 48s90. Com o resultado, o cavaleiro confirmou o vice-campeonato no ranking brasileiro senior top.

"Entrar por último é uma vantagem porque você vê o que os outros fizeram. O Lúcio (vice-campeão) é um cavaleiro rápido. Era para nossa estrela brilhar", comentou o campeão que faturou o tetra no GP Indoor e também o tetracampeonato brasileiro sênior top, ambos na Sociedade Hípica Paulista. "É uma alegria muito grande ter um Troféu Perpétuo com nome do pai (Alfinete) dentro de casa", afirmou José Reynoso.

Ao longo da temporada 2019, 85 cavaleiros e amazonas disputaram o ranking brasileiro sênior top (rendimento máximo) em nove etapas. As disputas também serviram como observatórias para formação das equipes internacionais do país.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.