Joseph Blatter defende Ronaldo para presidente da CBF

SÃO PAULO - O presidente da Fifa, Joseph Blatter, considera positiva a possibilidade de Ronaldo vir a ser candidato à presidência da CBF em 2014, quando acaba o mandato de José Maria Marin. O ex-atacante ainda não deu sinal claro de que planeja se candidatar, mas, para Blatter, seria um bem para o futebol brasileiro se isso acontecesse.

Almir Leite e Paulo Favero, Agência Estado

29 de novembro de 2012 | 12h45

"Eu não sei se o Ronaldo tem essa pretensão, mas com certeza, com a experiência que ele tem, ficaria muito bem se um jogador de futebol estivesse no topo da entidade", disse Blatter, em encontro com jornalistas brasileiros nesta quinta-feira, no Anhembi, em São Paulo.

Para o dirigente suíço, é sempre salutar quando um antigo astro dos campos passa a dedicar sua energia para o bem do futebol fora dele. Blatter cita como exemplo o fato de Ronaldo já estar trabalhando no Comitê Organizador Local (COL) da Copa do Mundo de 2014. "É excelente para ele, agrega valor o Ronaldo estar envolvido na organização da Copa", elogiou.

De acordo com Blatter, Ronaldo "está desenvolvendo sua experiência" com esse trabalho no COL, o que o habilitará para, se quiser, pleitear o comando do futebol brasileiro via presidência da CBF.

A eleição que escolherá o sucessor de José Maria Marin está marcada para acontecer em abril de 2014. É possível que Andrés Sanchez, ex-diretor de seleções da CBF e ex-presidente do Corinthians, saia como candidato de oposição. Marco Polo del Nero, atual vice-presidente da CBF e presidente da Federação Paulista de Futebol, também é um dos nomes cotados para o cargo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.