Shizuo Kambayashi/AP
Shizuo Kambayashi/AP

Joseph Blatter promete reconstruir imagem da Fifa após eleição

Se for reeleito, suíço garante que vai reforçar setores responsáveis por investigar irregularidades

AE, Agência Estado

23 de maio de 2011 | 11h53

ZURIQUE - Joseph Blatter disse que a reconstrução da imagem da Fifa será a sua prioridade, se ele for reeleito para a presidência na próxima semana, após uma série de acusações de corrupção feitas contra a entidade. Ele prometeu combater as acusações de corrupção e reforçar os setores da Fifa responsáveis por investigar irregularidades.

"Vamos encontrar uma solução para lidar com o passado, a fim de que possamos parar para sempre no futuro com todas essas coisas prejudiciais da corrupção", disse Blatter. "Nós temos que ter certeza de que no próximo mandato começaremos imediatamente após a eleição a reconstruir a imagem da Fifa", disse o suíço, de 75 anos, que está na entidade desde 1975.

Blatter revelou que já tentou ser subornado, quando recebeu um envelope cheio de dinheiro, quando era secretário-geral da Fifa, antes de tornar-se presidente há 13 anos. Ele disse que entregou o dinheiro a um colega da Fifa e o montante foi devolvido ao subornador anônimo.

O dirigente suíço prometeu revelar seu projeto de tolerância zero durante o Congresso da Fifa em 1º de junho, antes da eleição contra o catariano Mohamed bin Hammam. As últimas acusações de corrupção envolvem o processo de escolha da sede da Copa do Mundo de 2022. O Catar teria subornado dois membros do Comitê Executivo da Fifa em troca dos votos na candidatura do país.

Veja também:

linkPrograma revela pagamento de propina na Fifa

linkCatar nega corrupção por Copa, mas promete apurar

linkBlatter garante que Japão será sede do Mundial de Clubes

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.