Kin Saito/CBF
Kin Saito/CBF

Jovem promessa do Atlético-PR já está na mira dos clubes europeus

Aos 18 anos, Lucas Halter é considerado um dos zagueiros mais promissores do futebol brasileiro

Catharina Obeid, O Estado de S.Paulo

06 Junho 2018 | 07h00

Natural de Salto, no interior de São Paulo, o jovem destaque do Atlético Paranaense estava tomando açaí com alguns amigos quando viu seu nome em uma das matérias.  “Guardiola está de olho na promessa Lucas Halter para ampliar a conexão do Manchester City com a América do Sul”, afirmou o jornal The Mirror. Já o também britânico The Sun  preferiu chamar Halter de “prodígio”. Em comum, as duas publicações ressaltam que além do City, outros clubes como Atlético de Madrid e Roma também estão interessados no garoto. 

+ Firmino já coloca pressão em Gabriel Jesus para ser o 9 do Brasil

+ Com inflamação no joelho, Renato Augusto corre contra o tempo pela Copa

+ Willian diz viver melhor momento da carreira, mas admite: 'Não posso me acomodar'

+ Fora da Copa, Daniel Alves passa por cirurgia e diz que 'tudo correu bem'

+ Pelé vê Brasil como um dos favoritos na Copa, mas diz: 'Não temos coletivo forte'

Você deve estar se perguntando: como ele lida com tudo isso? “Fiquei muito feliz, são coisas positivas e é um sinal de que estou trabalhando bem, mas não posso me acomodar. O que vai fazer eu jogar em grandes clubes europeus é o que eu realizar por aqui, então tenho de me concentrar”, diz ao Estado.

Lucas começou a traçar sua trajetória no esporte quando tinha apenas 6 anos e entrou na escolinha de futsal chamada Show de Bola. Um dia, conversando com seu pai, Valmir, ele decidiu que ia tentar uma peneira no Esporte Clube Primavera para jogar no campo. E passou. Aos 13 anos, Halter ia e voltava de Indaiatuba de ônibus, depois de passar boa parte do seu dia treinando na cidade vizinha. 

Foi preciso cerca de três meses para que ele, bastante envergonhado, se enturmasse. Dividindo seu tempo entre os treinos e a escola, Lucas levou numa boa o aumento das cobranças ao disputar o Campeonato Paulista Sub-15. Mais que isso, o profissionalismo o encantou. “Foi aí que eu tive certeza de que era isso que eu queria”, analisa. Com isso, sua postura dentro de campo mudou: “Eu perco a timidez, sou muito chato, falo bastante, gesticulo, grito”.

No final do ano, uma surpresa: o interesse do Atlético-PR. Ele se mudou para Curitiba e passou a morar no CT do clube. Ali, encontrou não só sua nova posição dentro de campo, mas também uma família. “Eu me achei quando deixei de ser volante e passei a jogar como zagueiro”, conta. Com um contrato válido até julho de 2019, o garoto de 16 anos viu sua carreira começar a deslanchar. O reconhecimento disso foram as convocações para seleções de base.

Halter foi um dos destaques na disputa do Mundial Sub-17, no ano passado, que acabou levando a seleção brasileira até a semifinal da competição. O zagueiro também participou do título do Sul-Americano da categoria, jogando como titular. Neste ano, já foi chamado para integrar os treinamentos da seleção sub-20, além de participar das atividades com o elenco principal do Furacão.

Além de determinado, o jovem atleta tem como ponto forte seu jogo aéreo e um porte físico de muita força. O periódico italiano Gazzetta dello Sport noticia a disputa entre a Roma e o City pelo talento do atleticano. “Duelo pelo novo Thiago Silva”, crava a publicação. Coincidências à parte, dá uma olhada no que o zagueiro falou sobre sua inspiração: “O meu maior ídolo é o Thiago Silva, pelo exemplo de superação que ele representa e pela liderança dentro de campo”, afirma.

Mesmo sem ter tido uma proposta oficial de grandes clubes europeus, a próxima notícia pode ser animadora para Pep Guardiola. Se ele pudesse escolher qualquer lugar no mundo para expandir seu futebol, o zagueiro já decidiu: “O clube eu não sei, mas meu sonho é jogar no futebol inglês”.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.