Daniel Teixeira/Estadão
Daniel Teixeira/Estadão

Juan Carlos Osorio define seu futuro na quarta no São Paulo

De olho no México, técnico dá resposta na reapresentação do time

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

04 de outubro de 2015 | 00h23

O técnico Juan Carlos Osorio prometeu neste sábado que até quarta-feira vai anunciar a decisão final se fica no São Paulo ou aceita a proposta para dirigir a seleção mexicana. Até lá, o colombiano vai analisar a oportunidade e tentar negociar com os dirigentes mexicanos a possibilidade de permanecer no time do Morumbi até o fim do ano e só depois, se mudar para a América do Norte.

O treinador demorou para aparecer na sala de imprensa do estádio do Morumbi depois da vitória por 1 a 0 sobre o Atlético-PR, pelo Campeonato Brasileiro, e começou a conversa com um pronunciamento em espanhol. "A minha decisão não tem nada a ver com o dinheiro, não tem agentes no meio, é algo familiar. Tenho tentado ser muito prudente. Estamos falando de um clube, mas também de uma seleção nacional", comentou.

Os jogadores só vão se reapresentar no CT da Barra Funda na quarta-feira, quando o treinador vai comunicar quando deixa o cargo. "Vou tomar uma decisão final até a equipe voltar do descanso. É um esforço muito grande para não atrapalhar o time com toda essa tortura que estou passando. A equipe tem feito ótimas partidas", destacou o colombiano, que chegou ao São Paulo em junho e desde então, disputou 29 partidas no comando do clube.

O técnico explicou que o ideal é se conseguisse ficar no São Paulo pelo menos até o fim do ano e só depois seguisse ao México. "Em uma mundo perfeito deveria ser assim. Mas seguramente que você teve oportunidades quando menos as esperava. Temos que estar preocupados para quando as oportunidades chegarem", afirmou. Osorio explicou semanas atrás que tem como sonho dirigir uma equipe durante uma Copa do Mundo. "Estou fazendo o possível porque coincidem alguns tempos".

O México inicia a disputa nas Eliminatórias no mês que vem e iniciou o contato com o treinador há três semanas. A negociação levou Osorio a pedir desculpas. "Primeiramente quero publicamente pedir desculpas às pessoas ligadas com o São Paulo que eu involuntariamente tenha dececpionado em minha decisão, principalmente aos torcedores, aos quais respeito e estou muito agradecido".

Osorio compareceu à entrevista acompanhado da mulher e reiterou que a vida familiar pesa bastante em sua escolha. Os dois filhos do treinador também se mudaram para São Paulo. "Estamos falando de um grande clube, campeão do mundo, mas também se trata de uma seleção nacional".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.