Juan Figer: poder e mistério no futebol

Um personagem enigmático, negociações obscuras, informações desencontradas. Um perfil do empresário uruguaio Juan Figer Svirski, responsável há três décadas por algumas das maiores transações do futebol mundial, passa inevitavelmente por essas três barreiras. Muito bem protegido por assessores, secretárias e advogados, nunca se expõe. Marketing pessoal não existe, aparece pouco, evita entrevistas, se esquiva das fotografias. Já não é dono dos mais caros atletas, mas nenhum outro agente possui semelhante rede de contatos. Sua principal moeda de troca é a influência. Leia mais no O Estado de S. Paulo

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.