Juiz confessa manipulação em 2 jogos

O árbitro Edílson Pereira de Carvalho confessou nesta sexta-feira - em depoimento à comissão instituída pela Tribunal de Justiça de Desportiva (TJD) de Sâo Paulo - que tentou manipular dois jogos do Paulistão-20005. O árbitro reafirmou que teve a intenção de fraudar o resultado na vitória do América sobre o Palmeiras por 4 a 1 e, na vitória do Corinthians sobre o Guarani por 2 a 0. A Comissão - formada pelos ex-árbitros Sidrack Marinho, Silas Santana e o auxiliar Teodoro Castrolino - ouviu ainda que Edílson recebeu dinheiro para tentar influir nos resultados.A comissão reviu os dois jogos, mas segundo Sidrack não ficou caracterizado que Edílson conseguir mudar os resultados. ?No jogo entre América e Palmeiras ele teve uma atuação desastrosa. Deu pênaltis inexistentes para os dois lados, fez marcações erradas de faltas, mostrou cartões vermelhos quando não era a decisão mais adequada. Mas não deixou para nós da comissão, a impressão que tenha manipulado?, disse Sidrack. Os ex-ábritros farão agora um relatório sobre o depoimento desta sexta-feira e as irregularidades observadas nas partidas. O documento será encaminhado ao TJD e servirá como base numa decisão sobre a anulação ou não das partidas.O Paulistão-05 tem 22 jogos sob suspeita - 12 apitados por Edílson e mais 10 por Paulo José Danelon - que também confessou participar do esquema de manipulação de resultados.Ao contrário do que fez o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) - que anulou os 11 jogos apitados por Edílson no Campeonato Brasileiro - o tribunal paulista decidiu analisar cada um dos jogos para só depois tomar uma decisão.

Agencia Estado,

07 de outubro de 2005 | 14h56

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.