Juiz erra e Palmeiras arranca empate

Apesar de um gol relâmpago de Alceu logo aos 53 segundos de partida, o Palmeiras não conseguiu embalar e derrotar a Ponte Preta no Moisés Lucarelli, em Campinas, no único jogo noturno da 16ª rodada do Camapeonato Paulista. O resultado foi um empate por 1 a 1 ruim para a equipe campineira, que havia perdido por 4 a 2 para o Atlético Sorocaba na última rodada e terá de continuar nas próximas rodadas sua luta contra a ameaça de rebaixamento. O time alviverde ainda contou com a ajuda do juíz Salvio Spínola Fagundes Filho, que errou feio ao anular um gol da Ponte, quando o Palmeiras estava em vantagem. A apatia por causa da situação confortável no Estadual era evidente no Palmeiras. O time de Candinho, que está cada vez mais longe da zona de rebaixamento mas sem perspectivas de uma situação melhor no campeonato, chutou apenas três vezes ao gol. Melhor que acertou na primeira, quando Correia cruzou pela direita e Alceu completou de cabeça aos 53 segundos para abrir o placar. A Ponte mostrou um pouco mais de empenho, até porque ainda precisa de pontos para fugir da Segunda Divisão, e acabou recompensada mais pela insistência do que pela competência, quando Kahê aproveitou uma falha de Glauber para lançar Roger, que empatou a partida, aos 44 minutos. Antes disso, porém, a equipe da casa teve um gol anulado erradamente. Harison cruza para a área e Galeano, em posição legal, marca de cabeça. A assistente Maria Elisa Barbosa marca impedimento e o árbitro confirma a decisão.O volante/lateral Correia acredita que a falta de agressividade do time do Palmeiras não se deu pela ausência de ânimo com o título já garantido pelo São Paulo. ?Na verdade o nosso time está muito mudado. Não que a qualidade dos que entraram seja ruim, mas eram cinco jogadores que não vinham atuando e faltou um pouco de entrosamento?, lamentou o palmeirense.?Acho que se a gente estivesse mais entrosado teria vencido a partida."Correia ressaltou que o Palmeiras conseguiu o mais difícil que era abrir o placar logo no início do jogo, mas depois não soube aproveitar o fato da Ponte ter sido obrigada a sair para o jogo. ?Depois, no fim do primeiro tempo, a defesa teve um momento de desatenção que resultou no gol deles.?O técnico da Ponte, Oswaldo Alvarez, não escondeu seu desapontamento com o empate em casa, ruim por causa da situação do time campineiro na tabela de classificação do Campeonato Paulista. ?O time foi bem, lutou, mas infelizmente não conseguiu seu objetivo?, resumiu o treinador.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.