Juiz manda parar o futebol na Itália

A confusão na Itália parece que não tem dia para acabar. Nesta terça-feira, o Tribunal Civil de Gênova atendeu uma instância impetrada pelo Genoa e ordenou que a Federação Italiana de Futebol paralise a preparação do calendário do Campeonato Italiano, que terá início no próximo dia 27. O pedido foi feito contra a punição que rebaixou a equipe da primeira para a terceira divisão. Por causa da decisão judicial, nada poderá ser anunciado pelos dirigentes italianos até o próximo dia 16, quando acontecerá a audiência para avaliar o caso do Genoa. A decisão pelo bloqueio das ações foi feito para evitar danos econômicos ou patrimoniais para o clube. Essa foi a primeira vitória do time de Gênova em tribunais desde que estourou o escândalo do suborno ao Venezia na última rodada da Série B, em junho passado. A Comissão Disciplinar da Liga Italiana condenou o Genoa ao considerar que o clube combinou o resultado com o adversário - precisava ganhar para subir e venceu por 3 a 2. Antes da decisão judicial desta terça, torcedores do Genoa provocaram mais confusão e atos de vandalismo pelas ruas da cidade durante a madrugada. Com pedras, inúmeros carros foram destruídos e latas de lixo foram incendiadas. A polícia local teve que usar gás lacrimogênio para deter os torcedores, que pretendiam invadir a estação de trem da cidade.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.