Juiz não aparece para jogo em Santos

Um fato inusitado aconteceu neste sábado cedo no futebol paulista. Portuguesa Santista e União Barbarense não puderam jogar porque a Federação Paulista de Futebol não mandou os árbitros para comandar o jogo no estádio Úlrico Mursa, em Santos, válido pela primeira rodada do returno da Copa do Interior.Segundo o gerente de futebol da Santista, Tata, ex-jogador da Portuguesa de Desportos, a antecipação do jogo atendeu a um pedido da Polícia Militar de Santos que concentrou todo seu efetivo no clássico entre Santos e Corinthians, neste domingo, na Vila Belmiro. A Federação, inclusive, teria confirmado, através de fax e telegrama, o jogo para os dois clubes. Mas não comunicou a mudança à imprensa e muito menos ao departamento de árbitros. Tanto que pela escala divulgada, toda sexta-feira, no site oficial da entidade, o jogo está confirmado para domingo às 11 horas.Na escala de arbitragem consta o nome do árbitro Paulo Roberto Ferreira, com assistência de Sílvio Luiz Aranha e Jorge José de Luna Nascimento. O observador seria Carlos Russo Bachelli, que também não compareceu à Baixada.O caso, agora, será encaminhado ao departamento técnico da FPF para a marcação de outra data para o confronto. A Copa do Interior reúne 16 clubes do Estado de São Paulo e que não participam do Campeonato Brasileiro. Após turno e returno passam às semifin ais apenas os dois primeiros cololocados de cada Grupo - Leste e Oeste.

Agencia Estado,

27 de outubro de 2001 | 15h37

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.