Lucas Uebel/Divulgação Grêmio
Lucas Uebel/Divulgação Grêmio

Juiz relata reclamação de Felipão: 'Vocês não prestam para nada'

Técnico do Grêmio foi expulso após a marcação do pênalti que deu a vitória ao São Paulo, por reclamar da arbitragem da partida

O Estado de S. Paulo

05 de outubro de 2014 | 12h35

Na derrota do Grêmio para o São Paulo, em Porto Alegre, o técnico Luis Felipe Scolari acabou expulso pelo árbitro Felipe Gomes da Silva, após a marcação do pênalti que deu a vitória ao adversário, aos 13 minutos do segundo tempo. O ocorrido foi relatado na súmula do jogo.

Segundo o juiz, Felipão foi expulso por "gesticular de maneira acintosa, abrindo os braços para reclamar, questionando as decisões da arbitragem". Além disso, em duas ocasiões diferentes, o treinador disse ao quarto-árbitro, Fabio Filipus: "Vocês não prestam para nada".

 

Outro fato relatado na súmula foi o arremesso de um frasco de remédio no gramado. "Informo que aos 46 minutos do 2.º tempo, após a marcação de uma infração contra a equipe do Grêmio na área penal do São Paulo, o foi arremessado um frasco plástico de 30 ml do medicamento Afrin na direção onde se encontravam alguns jogadores e o árbitro, não atingindo ninguém.

Caso seja denunciado no STJD, o Grêmio pode ser prejudicado por conta do artigo 213 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva, que prevê a perda de até 10 mandos de jogos e o pagamento de multa que pode variar de R$ 100 a R$ 100 mil.

O autor do arremesso, um torcedor gremista, foi identificado e encaminhado ao Departamento Estadual da Criança e do Adolescente, por ser menor de 18 anos.

Get Adobe Flash player

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.