Juiz suspende ação penal contra Eurico

O juiz José Antonio Lisboa Neiva, da 3ª Turma do Tribunal Regional Federal da 2ª Região, no Rio, concedeu liminar suspendendo a ação penal contra o presidente do Vasco, Eurico Miranda, até que seja julgado o habeas corpus do dirigente. A decisão foi homologada em 1º de outubro, sexta-feira passada, mas somente revelada nesta terça-feira.Eurico Miranda é acusado por sonegação de imposto de renda, utilizando como laranjas Aremithas José de Lima e Nilson da Silva Gonçalves, ex-funcionários do clube, que também foram beneficiados pela decisão do magistrado.Neste caso, o presidente do Vasco também é suspeito, segundo a CPI do Futebol, de movimentar valores sem declarar nas contas correntes de outra pessoa e da empresa Brazilian Soccer Camp Incorporated. De acordo com a Justiça, há indícios de que esse processo administrativo também tramite na Receita Federal.Na decisão, o juiz declarou que o processo deveria ser interrompido enquanto não terminasse o procedimento administrativo na Receita.Eurico disse que a Justiça não pode julgá-lo "antes de se esgotar a fase administrativa". O dirigente negou também que tenha qualquer processo oriundo da CPI do futebol. "O inquérito não provou nada, nada, nada...", esbravejou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.