Juíza do Rio nega anulação de jogo Atlético-PR x Vasco

Torcedores do clube carioca pediam por mudança que reverteria o rebaixamento para a Série B

Marcio Dolzan, Agência Estado

27 de janeiro de 2014 | 18h12

RIO - O 12.º Juizado Especial Cível do Rio negou o pedido de dois torcedores do Vasco de anulação da partida contra o Atlético-PR, válida pela última rodada do Campeonato Brasileiro. A ação pedia ainda o pagamento de indenização por danos morais e a responsabilização do clube paranaense pela falha na segurança da partida, realizada na Arena Joinville em 8 de dezembro.

Na sentença, assinada na sexta-feira e publicada nesta segunda, a juíza Cláudia Cardoso de Menezes afirma que "o torcedor, pessoalmente, não possui legitimidade ativa para discussão desta matéria em juízo". A magistrada destaca ainda que, se a Justiça acatasse o pedido, "autorizaria que milhares de pessoas, se dizendo interessadas, pleiteassem ações interferindo nas decisões tomadas pelos clubes de futebol e pelos órgãos de justiça desportiva, causando insegurança no meio e inviabilizando toda a estrutura do Judiciário".

O argumento da juíza é similar ao de vários outros magistrados que têm negado ações de torcedores que pedem na Justiça comum a anulação da punição da perda de quatro pontos imposta pelo STJD a Portuguesa e Flamengo.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolVascoCampeonato BrasileiroSTJD

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.