Juízes são o temor de Mário Sérgio

Depois do empate do São Caetano com o São Paulo, por 1 a 1, sábado, no Morumbi, o técnico Mário Sérgio já teme pela sorte dos times considerados pequenos no Campeonato Brasileiro. Ele acha que tanto seu time como outros de menor expressão como Coritiba, que também incomoda os grandes, poderão ser prejudicados pela arbitragem. ?Só reclamo porque realmente o gol do São Paulo foi ilegal e prejudicou demais nosso time", comentou Mário Sérgio, que ficou irritado com o juiz Romildo Corrêa e principalmente com o bandeira Marinaldo Silvério. ?Cada ponto agora vale ouro e, por isso, tenho certeza de que seremos prejudicados." Além de deixar de somar mais dois pontos, em caso de vitória, o São Caetano perdeu cinco jogadores com três cartões amarelos para o próximo jogo, quarta-feira, contra o Atlético-PR, no Estádio Anacleto Campanella. Terão de cumprir suspensão o goleiro Silvio Luiz, o zagueiro Gustavo, o ala Zé Carlos, o volante Ramalho e o atacante Marcinho. O elenco se apresenta nesta segunda-feira pela manhã. Ainda no vestiário, Mário Sérgio fez uma auto-defesa em nome dos técnicos brasileiros, segundo ele, ?menosprezados" após a vitória do Boca Juniors sobre o Santos na Copa Libertadores. Ele, inclusive, alfinetou o vice-presidente do Corinthians, Antonio Roque Citadini, que disse que os técnicos argentinos são melhores do que os brasileiros. ?Porque então ele não mete a mão no bolso e traz o Carlos Bianchi?"

Agencia Estado,

06 de julho de 2003 | 18h35

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.