Julgamento ameaça Copa do Brasil

O Tribunal Superior de Justiça Desportiva (STJD) da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) vai julgar no início da noite desta quinta-feira recurso do CSA, que pede a perda dos pontos do Vasco, na partida realizada dia 27 de março, pelas oitavas-de-final da Copa do Brasil. No jogo, o time carioca utilizou irregularmente o zagueiro João Carlos. Caso a vitória seja do CSA, a competição pode ser paralisada.No primeiro julgamento, dia 15 de abril, o time alagoano perdeu na 1ª Comissão Disciplinar do STJD, por 3 votos a 2. A decisão coube recurso que será julgado hoje. Para conseguir seu objetivo, o presidente do CSA, Euclydes Melo, anexou ao processo do recurso o parecer do departamento jurídico da CBF, que prevê a perda de cinco pontos da equipe que utilizar um jogador irregular na competição. ?Espero que o tribunal reveja sua decisão e se oriente pelo parecer jurídico da CBF, que é a organizadora do evento. Se ela está dizendo que um clube infrator deve perder cinco pontos, o Vasco deveria ser punido?, disse.Reforço - Para reforçar ainda mais a reclamação de Melo, o Departamento Jurídico da CBF enviou para as federações estaduais, no dia 3 de maio, um parecer assinado pelo Doutor Valed Perry (diretor da entidade), no qual reconhece o cumprimento do artigo 301 do Código Brasileiro Disciplinar do Futebol (CBDF), que determina a perda de cinco pontos da equipe que escalar um jogador irregular (veja abaixo o que diz o artigo).Já Perry afirmou que seu parecer não tem por objetivo influenciar na decisão do TSJD e que serve apenas para orientar as federações como proceder nesse tipo de caso. Ele ainda frisou que o tribunal é independente para tomar suas decisões sem nenhuma obrigação de se guiar pela CBF.No papel - O parecer enviado pelo Departamento Jurídico da CBF não deixa dúvidas de que se for levado a sério, deve implicar na perda dos pontos do time carioca. Apesar disso, seria muito difícil o STJD paralisar a competição que define o campeão na próxima quarta-feira, em Taguatinga, na segunda partida entre Brasiliense e Corinthians.O parecer do Departamento Jurídico da CBF, enviado às federações estaduais no dia 3 de maio diz o seguinte: ?Força é concluir, pois que, a inclusão de jogadores na competição sem condição legal, é infração ao artigo 301 da CBDF e importa na perda de cinco pontos, pouco importa que a competição é por pontos corridos, em fases classificatória ou em sistema de ida e volta, o chamado ?mata-mata?.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.