Julgamento do Corinthians no STJD será nesta segunda-feira

Dualib, Curi e Sanchez podem pegar suspensão de 2 a 4 anos; clube pode ser multado de R$ 1 mil a R$ 10 mil

Bruno Lousada, Estadão

07 de novembro de 2007 | 20h36

O Corinthians será julgado nesta segunda-feira, a partir das 18 horas, pela 1.ª Comissão Disciplinar do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). O motivo: o clube foi denunciado no Artigo 233 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD) - "Deixar de cumprir obrigação legal por fato ligado ao desporto, observada a competência da Justiça Desportiva prevista em lei" - e pode pagar multa de R$ 1 mil a R$ 10 mil.  Alberto Dualib, ex-presidente do Corinthians, Nesi Curi, ex-vice-presidente e conselheiro vitalício do clube, e Andrés Sanchez, que é o atual presidente, podem pegar suspensão de dois a quatro anos. Eles serão julgados no mesmo dia por infração ao Artigo 238 do CBJD - "Receber ou solicitar, para si ou para outrem, vantagem indevida em razão de cargo ou função, remunerados ou não, em qualquer entidade desportiva ou órgão da justiça desportiva, para praticar, omitir ou retardar ato de ofício, ou, ainda, para fazê-lo contra disposição expressa de norma desportiva". Tanto os dirigentes quanto o clube serão julgados pelo STJD pelos problemas com a parceria com a MSI e pela polêmica conquista do título brasileiro de 2005. Em gravações telefônicas feitas pela Polícia Federal, Alberto Dualib diz a um interlocutor que o título do Campeonato Brasileiro de 2005 foi "roubado", e que o campeão deveria ser o Internacional, que terminou em segundo lugar.

Tudo o que sabemos sobre:
CorinthiansSTJD

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.