Julgamento do São Caetano é adiado

O auditor do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) Oscar Argollo, relator do processo sobre a morte de Serginho, pediu nesta quarta-feira mais tempo para analisar os autos. Com isso, o julgamento em segunda instância do recurso movido pelo São Caetano, que deveria acontecer nesta quinta, foi adiado para terça.Na semana passada, o presidente do clube, Nairo Ferreira de Souza, foi punido com 2 anos de suspensão e o médico Paulo Forte recebeu pena de 4 anos. Já o São Caetano perdeu 24 pontos no Campeonato Brasileiro, além de ter sido multado em R$ 50 mil. Se recuperar os pontos, o São Caetano volta a ter 77, um atrás do Palmeiras. Assim, a rodada de domingo, a última do Campeonato Brasileiro, ganha importância para os dois times, na luta por uma vaga na Libertadores de 2005. Afinal, a definição do caso Serginho sairá apenas na terça-feira.No domingo, o São Caetano enfrenta o Atlético-MG em Minas, enquanto o Palmeiras vai ao Rio enfrentar o Fluminense.Julgamento - O futuro do São Caetano está nas mãos de seis auditores do STJD. A expectativa é de votação apertada. Se houver empate, a legislação esportiva diz que prevalece o resultado favorável aos réus. No caso de Nairo Ferreira de Souza e Paulo Forte, a previsão é de que a pena seja mantida.Se a punição for confirmada na terça-feira, estarão esgotados os recursos na esfera esportiva. Mas a diretoria do São Caetano já manifestou a intenção de recorrer à Justiça comum para reaver os 24 pontos perdidos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.