Julgamentos no STJD podem alterar posições na Série C

Ainda restam quatro rodadas para o término da primeira fase do Campeonato Brasileiro da Série C - a terceira divisão nacional -, mas os dois times rebaixados do Grupo B podem ser definidos já nesta quinta-feira, quando o Pleno do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), no Rio de Janeiro, fará dois julgamentos importantes envolvendo Duque de Caxias-RJ e Betim-MG.

AE, Agência Estado

18 de setembro de 2013 | 20h25

O time carioca estará no tribunal para se defender de uma acusação relacionada à escalação irregular do atacante Rafinha. Ele teria atuado de forma irregular em quatro partidas. Em julgamento em primeira instância, o Duque de Caxias foi punido com a perda de nove pontos, mas entrou com recurso. Agora, a mesma punição poderá ser imposta novamente.

Se isso acontecer, os cariocas caem da penúltima posição, com 12 pontos, para a lanterna, com apenas três. E distante sete pontos do Barueri-SP, que assumiria o seu posto, e a 12 pontos do Crac-GO, o primeiro time fora da zona de rebaixamento. Ou seja: só um milagre o livraria do descenso à Série D de 2014.

CASO BETIM - No caso do Betim, o clube é acusado de ter entrado na Justiça Comum, sem ter esgotado todas as instâncias na esfera desportiva, para se livrar de uma punição da Fifa. Isso tudo por causa de uma dívida com o Nacional, da Ilha da Madeira, de Portugal. O valor não foi revelado.

A punição para ações como esta é a exclusão do campeonato em que está participando. Mas, de acordo com o clube mineiro, ele só foi à Justiça Comum pois não tinha mais opções, já que a própria Fifa tinha determinado a punição.

Por isso, caso o Betim saia da competição e o Duque de Caxias perca nove pontos, os dois rebaixamentos da chave estarão definidos. E quem ganha com isso é o Barueri, atualmente o último colocado. O time paulista não faz boa campanha, mas pelas circunstâncias estaria representando o Estado de São Paulo na Série C de 2014. Isso porque não pode mais alcançar o G4 - o grupo de classificação à próxima fase.

O Crac seria outro beneficiado, já que tem 15 pontos, três a mais que o Duque de Caxias. Ainda assim, o time goiano não merecia o descenso, já que evoluiu desde a chegada do técnico Mauro Ovelha. Com ele até houve expectativa por classificação.

Mas outros clubes poderiam ser prejudicados porque se o Betim perder todos os pontos disputados, quem somou pontos contra ele perderia pontos. É o caso do Guarani, de Campinas, que cairia para quinto lugar, saindo do G4 - a zona de classificação.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.