Júlio Baptista garante vitória do Sevilla

Júlio Baptista garantiu os primeiros três pontos do Sevilla no Campeonato Espanhol. O ex-jogador do São Paulo marcou aos 26 minutos o único gol da vitória sobre o Atlético de Madrid, neste domingo, em Sevilha.Jogando mais adiantado, Júlio Baptista se entendeu bem com os atacantes Reyes e Dario Silva e foi o destaque da partida. Antes de abrir o placar, ele tinha exigido uma defesa em dois tempo de Burgos num chute forte aos sete minutos. E no início do segundo tempo, quase marcou de falta - Burgos teve de se esticar para colocar a bola pela linha de fundo.O lateral-direito Daniel, da seleção brasileira Sub-20, também foi titular no Sevilla. No Atlético, Rodrigo Fabri jogou os 90 minutos.Sem sucesso - O golpe do Barcelona de colocar o jogo contra o Sevilla para começar aos cinco minutos de quarta-feira saiu pela culatra. A intenção do clube era poder utilizar seus jogadores internacionais e liberá-los na manhã de quarta-feira para se apresentarem às suas seleções. Mas os únicos que poderão jogar serão Ronaldinho Gaúcho e o goleiro turco Rustu. A Argentina não abriu mão de ter Saviola na terça-feira e o técnico da Holanda, Dick Advocaat, também faz questão de contar com Cocu, Kluivert, Overmars e Van Bronckhorst a partir das 20h de terça-feira.Ronaldinho só será aproveitado porque terá de cumprir suspensão no jogo do Brasil contra a Colômbia, domingo. Como só poderá ser utilizado por Parreira na partida do dia 10 contra o Equador, o clube espanhol tem o direito de escalá-lo na madrugada de quarta-feira - pela Fifa, os atletas devem ser liberados cinco dias antes de uma partida oficial.Haverá rodada completa do Campeonato Espanhol na quarta-feira, porque a Espanha só jogará pelas Eliminatórias da Eurocopa no dia 10 - contra a Ucrânia, em casa. O Barça tentou antecipar seu jogo para terça, mas para isso a partida deste domingo do Sevilla contra o Atético de Madrid deveria ter passado para sábado. E José Maria del Nido, presidente do Sevilla, não concordou - o que deixou furiosa a direção do Barcelona."Esse senhor quer se aproveitar de uma situação, tentar tirar proveito dos desfalques que teremos", acusou Sandro Rosell, vice-presidente do clube catalão. Com a negativa do adversário, o Barcelona escolheu o horário que cumpre a lei que estabelece que um time não pode jogar num intervalo inferior a 48 horas. Como o jogo deste domingo do Sevilla terminou perto da meia-noite, o clube da Andaluzia não tem base legal para reclamar.Por causa do horário pouco comum, a diretoria do Barça está preparando uma série de atrações para entreter os torcedores. Serão servidos salgadinhos e sanduíches e o evento foi batizado de "futebol sem sono".No Real Madrid, finalmente terminou a novela da transferência de Makelele para o Chelsea. No final da noite deste domingo, o francês abriu mão dos 15% a que tinha direito e foi vendido por US$ 26,3 milhões. E Morientes foi emprestado por um ano ao Monaco.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.