Rubens Chiri/saopaulofc.net
Rubens Chiri/saopaulofc.net

Julio Casares afirma contar com 'ajuda' de Kaká em sua gestão no São Paulo

Ex-jogador e ídolo do clube deve atuar como 'estagiário' no departamento de futebol

Guilherme Amaro, O Estado de S.Paulo

18 de dezembro de 2020 | 11h50

Kaká retornará ao São Paulo em 2021. Não como jogador, mas como dirigente. Ele recebeu um convite do presidente eleito, Julio Casares, para integrar o chamado Comitê Avançado de Futebol do clube. A ideia é contar com profissionais de diversas áreas neste órgão auxiliar, como ex-jogadores e ex-treinadores, além de profissionais das áreas médica e financeira. A gestão de Casares começa efetivamente no primeiro dia do ano que vem, mas já está em andamento na fase de transição da saída de Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco. Nesta sexta-feira, por exemplo, Raí aceitou o convite e permanecerá como diretor executivo de futebol do clube até fevereiro. Antes, Muricy Ramalho já havia sido oficializado como coordenador de futebol.

Casares explicou que a parceria entre São Paulo e Kaká não será remunerada. Segundo o presidente eleito, esse é um pedido do próprio ex-jogador, que pretende retornar ao clube como uma espécie de "estagiário". Desde que encerrou a carreira em 2017, Kaká se dedica à capacitação para tornar-se dirigente. Ele já fez dois cursos de gestão esportiva. Um em 2019, na Fundação Getúlio Vargas, e outro na Uefa, em 2020. 

 

“Vamos ter um grupo de inteligência, com pessoas de visão do futebol. Não tenho dúvida que o Kaká vai nos ajudar de forma voluntária. Ele não vai ser remunerado, aliás a pedido dele. E mais do que isso. Ele disse: ‘Julio, quero continuar como estagiário. Estou aprendendo’. É esse tipo de humildade de quem quer ajudar o São Paulo que nós estamos muito felizes no momento. Então contamos com o Kaká, sim, no tempo certo. Vamos ter outras conversas, mas ele vai nos ajudar muito pela sua experiência no futebol”, disse Casares, em entrevista ao canal BandSports. 

A real função de Kaká no São Paulo a partir de 2021 ainda é incerta. O objetivo de Casares é que o Comitê Avançado de Futebol seja o órgão responsável por tomar as decisões finais sobre o futebol do clube, desde as categorias de base até as contratações para o elenco profissional. A criação do departamento foi uma promessa de campanha de Casares, eleito no último sábado e que comandará o São Paulo pelos próximos três anos.

Kaká se reaproximou do São Paulo neste ano. Antes da pandemia do coronavírus, ele passou a frequentar o CT da Barra Funda para uma espécie de experiência em gestão de futebol. O plano inicial era acompanhar o trabalho de profissionais de diversos departamentos, mas foi interrompido por causa da paralisação das atividades em razão da covid-19.

Hoje aos 38 anos, Kaká foi revelado pelo São Paulo em 2001 e ficou até ser vendido para o Milan em 2003. Teve a melhor fase da carreira na Itália, tendo sido o último brasileiro eleito o melhor jogador do mundo, em 2007. Passou por Real Madrid e Orlando City antes de retornar ao São Paulo por empréstimo em 2014, mas sem o mesmo brilho de outrora.

Tudo o que sabemos sobre:
KakáfutebolSão Paulo Futebol Clube

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.