Christian Charisius/Reuters
Christian Charisius/Reuters

Julio Cesar lamenta gol 'chato', mas vê melhora na seleção brasileira

Goleiro disse que Brasil iria mostrar evolução após a 'nervosa' estreia na Copa

ANDRÉ CARDOSO, Agência Estado

20 de junho de 2010 | 19h28

A defesa da seleção brasileira, apontada como uma das melhores do mundo na atualidade, não evitou sair de campo vazada pelo segundo jogo consecutivo na Copa do Mundo da África do Sul. Assim como aconteceu na estreia contra a Coreia do Norte, o Brasil sofreu um gol no final da partida contra a Costa do Marfim, neste domingo, 20, no Estádio Soccer City, em Johannesburgo, o que deixou o goleiro Julio Cesar chateado.

Veja também:

mais imagens GALERIA - Imagens do jogo do Brasil

especial CRONOLOGIA: Copa, dia a dia

tabela TABELA - Jogos | Classificação | Simulador | 

"Tomamos um golzinho chato, que dói no coração. Mas pelo menos aconteceu na hora que pode acontecer", disse Julio Cesar, lembrando que Drogba fez o gol da Costa do Marfim aos 34 minutos do segundo tempo, quando o Brasil já vencia por 3 a 0 - no final, o placar ficou mesmo 3 a 1, o que garantiu a classificação brasileira por antecipação para as oitavas de final do Mundial.

Apesar do gol sofrido, Julio Cesar valorizou a atuação do Brasil neste domingo e viu evolução no time depois da vitória na estreia contra a Coreia do Norte, quando o placar foi 2 a 1. "A estreia foi nervosa, com ansiedade, e a gente sabia que hoje (domingo) seria muito melhor. Nosso grupo é um dos mais difíceis da Copa", avaliou o goleiro, prevendo outra batalha dura contra Portugal na sexta-feira.

Assim como Julio Cesar, o lateral Maicon também viu evolução na seleção neste domingo. E valorizou a vitória diante da Costa do Marfim. "Essa equipe já mostrou em grandes partidas que é grande. Foi mais um jogo importante, em que o objetivo foi alcançado", disse o jogador, mostrando confiança em quem for escolhido por Dunga para substituir o suspenso Kaká. "Quem entrar vai dar conta do recado."

 

 

 

 

 

Tudo o que sabemos sobre:
Copa 2010futebolBrasilJulio Cesar

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.