Juninho começa testar "Corinthians ideal"

Neste domingo o técnico do Corinthians, Juninho Fonseca, começará a perceber se tudo aquilo que pensou, ponderou e analisou durante as férias, pré-temporada e primeiras rodadas do Campeonato Paulista poderá, de fato, ser implantado em 2004. Pela primeira vez no ano - jogo com o União Barbarense -, terá oportunidade de contar com o grupo completo e adotar o esquema tático com três atacantes, que definiu como ideal. Pelo menos por enquanto.O grande problema é que Juninho não tem encontrado as condições mais propícias para desenvolver seu trabalho. Nas duas primeiras rodadas, questões burocráticas impediram a escalação de três novos contratados, entre eles Marcelo Ramos, que chegou para ser o homem-gol corintiano. Os outros são o zagueiro Valdson e o meia Rodrigo. A expectativa é tamanha que o atacante é a principal figura esta tarde, às 16 horas, em Santa Bárbara D´Oeste. "Já estava ficando irritado com a demora na resolução", afirmou Marcelo. "Agora quero aproveitar minha passagem pelo Corinthians para vencer e ser artilheiro."Agora que Juninho tem o grupo completo à disposição, fica diante de outra questão: o entrosamento. A comissão técnica calcula que o prazo ideal para o conjunto ficar "azeitado" é de quatro a cinco jogos. Dessa forma, o Paulista, embora ninguém admita, fica a cada dia mais caracterizado como uma espécie de preparatório para a Copa do Brasil, essa sim a competição considerada primordial no Parque São Jorge por garantir vaga na Copa Libertadores da América de 2005.No momento, a posição que mais tira o sono do técnico é a lateral-esquerda. Julinho começou o campeonato como titular. Porém, o desempenho não atendeu a todas as expectativas e Moreno formado nas divisões de base, acabou destacado para ser sua sombra. "Já falei para os dois jogadores que eles estão disputando a posição", garantiu Juninho. "Agora é com eles dentro do campo."Rivalidade - Nessa caminhada, a sexta rodada conta com atenção especial. Nela está marcado o primeiro clássico da nova equipe do Corinthians na temporada. Dia 15, às 16 horas, no Morumbi, o adversário é o São Paulo. Não bastasse o histórico de rivalidade que sempre cercou esse confronto , os ânimos estão ainda mais aquecidos pelos resultados dos últimos dois anos. Em 2002 o Corinthians venceu o Torneio Rio-São Paulo e a Copa do Brasil, ambos sob o comando de Carlos Alberto Parreira, após eliminar os são-paulinos. No ano passado, foi a vez de batê-los na final do Paulista.O Corinthians é o segundo colocado do Grupo 1, com quatro pontos, mesmo número do líder América, que leva vantagem no saldo de gols: quatro contra um.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.