Juninho corre contra o tempo no Corinthians

Se não é possível trabalhar com o ideal, trabalha-se com o possível. É mais ou menos com essa filosofia que o técnico Juninho Fonseca faz seu trabalho nos dias que antecedem a estréia do Corinthians no Paulista. Nesta terça-feira, véspera da abertura do campeonato, será a primeira vez durante a pré-temporada de uma semana em Extrema que o treinador poderá dedicar-se exclusivamente ao treino tático.Até aqui, a prioridade era o fortalecimento muscular e o condicionamento físico. Nessa fase, o preparador Moracy Sant´Anna e o fisiologista Rebato Lotufo acabaram ficando mais tempo ao lado dos atletas do que o próprio treinador."É claro que todos ainda estão meio travados por causa da carga de exercícios à qual foram submetidos", explicou Moracy Sant´Anna. "Mas esse trabalho é fundamental para toda a temporada. Além disso, tínhamos de deixar todos em um nível parecido."O desafio de Juninho no último treinamento antes da estréia é acertar o posicionamento. No jogo-treino de domingo, quando sua equipe bateu o Flamengo de Guarulhos por 1 a 0, o treinador reclamou muito dos erros de passe, sobretudo no meio-campo. "Eu sei que o time está sem ritmo e desentrosado. Mas mesmo considerando isso tudo, erramos demais", comentou após a partida.Outra dificuldade apontada é a de escalar o time que, pelo menos na cabeça do comandante, seria o titular. Dois jogadores com posição certa não estarão no campo por problemas burocráticos. O volante colombiano Freddy Rincón teve de viajar a seu país na semana passada para tirar visto de trabalho e perdeu o prazo para inscrições na primeira rodada. O atacante Marcelo Ramos, por sua vez, aguardava a liberação da Federação Japonesa chegar ao Brasil. Porém, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) decidiu não abrir nesta segunda-feira - na terça é feriado no Rio (dia de São Sebastião, padroeiro da cidade) e a cúpula da entidade emendou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.