Juninho ganha passe livre de novo

A disputa jurídica entre o Vasco e o meia Juninho Pernambucano teve mais um capítulo nesta terça-feira. O Tribunal Superior do Trabalho (TST) concedeu passe livre ao jogador, acabando com o seu vínculo com o clube carioca, que era garantido por um mandado de garantia. O Vasco promete recorrer da decisão, como já tinha feito na primeira vez em que o atleta tinha adquirido esse direito. Antes disso, o Vasco tinha exigido que a CBF fizesse um seguro de R$ 11 milhões, em seu favor, para que Juninho atuasse pela seleção brasileira na partida do dia 28, contra o Equador, pelas Eliminatórias. A entidade se recusou, alegando que só faz seguro em nome do próprio jogador.O corregedor-geral do TST, ministro Francisco Fausto, explicou que concedeu a liminar com base no princípio constitucional do livre exercício da profissão e com base na norma jurídica universal da liberdade do trabalho. Segundo o ministro, esses dois aspectos "sobrepõem-se a qualquer princípio de natureza legal que obstaculize a sua eficácia na ordem jurídica". O mérito da ação impetrada pelo jogador ainda será julgado pelo TST.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.