Juninho: planejamento ainda está aberto

Vai ser difícil o novo discurso do técnico Juninho Fonseca funcionar. Agora, o técnico do Corinthians cismou de dizer para os jogadores que o planejamento para a próxima temporada ainda está aberto. Com isso, diz acreditar que pode motivar os jogadores para a partida de domingo, em Porto Alegre, contra o Grêmio, pela última rodada do Campeonato Brasileiro. Se para os paulistas o jogo serve apenas como cumprimento de tabela, os gaúchos o encaram como decisão, uma vez que tentam evitar o rebaixamento. Na verdade, a relação de atletas que serão dispensados já está pronta. Só mesmo uma atuação fenomenal de algum dos relacionados para deixar o clube poderia modificá-la, hipótese praticamente desconsiderada entre a cúpula alvinegra. O assunto surgiu quando Juninho confirmou o atacante Fumagalli como substituto do contundido Gil. O reserva é um dos que constam na lista negra, ao lado de Robert, César e Cocito. Como de costume, Juninho recorreu às famosas frases que pipocam em livros de auto-ajuda para enfatizar que a situação pode mudar. Questionado sobre o fato de Fumagalli ter reclamado que a chance chegou muito tarde, o treinador rebateu. "É preciso ver que muitas vezes os últimos podem ser os primeiros", filosofou. "O Viola fez história no Corinthians entrando na prorrogação na final do Paulista de 88 e marcando o gol. O Nelson Piquet encerrou sua carreira vencendo as duas últimas corridas. Tem de aproveitar as chances quando elas aparecem."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.