Júnior Baiano foge de provocações

O zagueiro Júnior Baiano, do Flamengo, minimizou as declarações do vice-presidente jurídico do Vasco, Paulo Reis, que provocou o atleta por ter obtido efeito suspensivo para atuar no clássico contra o Flamengo: "ele treme diante do Romário", dissera o dirigente. A resposta de Baiano foi curta. "Agora, é paz e amor. Já foi a época em que eu entrava em provocações", disse o zagueiro. Ele chegou a citar os embates que mantinha, pela mídia, com o atacante Edmundo, ex-ídolo do Vasco.Dizendo-se mais tranqüilo dentro e fora de campo, Júnior Baiano afirmou que o dirigente é seu amigo e que tais polêmicas fazem parte do espetáculo. "O Paulo Reis está certo, tem que falar o que pensa. Nunca tive problema com ninguém em São Januário", disse Júnior Baiano, que já vestiu a camisa cruzmaltina.Time - A exemplo do Vasco, o Flamengo também vai ser ofensivo no clássico de domingo. O técnico Cuca vai manter o esquema com três zagueiros, quatro jogadores no meio-de-campo e três atacantes. No lugar do meia Renato, suspenso, o treinador deve optar por Zinho ou Adrianinho.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.