Junior Dutra diz que ansiedade está atrapalhando o Vasco

O sentimento geral em São Januário é de que o Vasco poderia estar muito melhor do que está. Em fase inconstante, a equipe ficou no 0 a 0 com o Avaí, quarta-feira passada, em casa, e pode fechar esta 33.ª rodada da Série B com folga de apenas quatro pontos dentro do G4, a zona de acesso à primeira divisão nacional.

Estadão Conteúdo

28 Outubro 2016 | 13h54

Para o atacante Júnior Dutra, as dificuldades apresentadas pelo Vasco nas últimas rodadas podem ser explicadas pela ansiedade de subir logo. "Nós estamos trabalhando para colocar o clube novamente em seu lugar. Todo mundo adoraria jogar três, quatro jogos e já estar na primeira divisão, mas as vitórias não estão vindo com tanta facilidade. Pode ser a ansiedade, pela grandeza do clube. Pelo momento, talvez, por faltar tão pouco. Ansiedade em tudo o que você faz atrapalha", comentou o jogador, em entrevista coletiva.

A ansiedade tende a ficar ainda maior nos próximos dias. É que como o jogo pela 33.ª rodada foi antecipado para a última quarta-feira, agora o Vasco vai ficar 10 dias sem jogar. Só entrará em campo de novo no dia 5 de novembro, sábado, diante do Brasil de Pelotas, na casa do rival.

Se dependesse de Júnior Dutra, esse jogo seria o quanto antes. "É claro que um jogo e outro você tem que mudar a tática, a estratégia para o jogo, mas está a maioria dos jogadores se pudesse jogava três jogos na semana para ganhar logo, ter a torcida de volta, comemorar os gols, a vitória", avalia.

Mais conteúdo sobre:
São Januário Vasco Avaí Brasil

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.