Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

Justiça bloqueia conta do Santos por dívida na venda de Bruno Peres

Lateral-direito foi vendido em 2014 para o Torino

O Estado de S.Paulo

20 Janeiro 2016 | 19h53

A Justiça de São Paulo determinou o bloqueio de uma das contas do Santos por causa de um processo do fundo Top Sport, intermediário na negociação do lateral-direito Bruno Peres para o Torino. O grupo de investimento pede R$ 300 mil (dívida corrigida no valor original de R$ 269 mil).

Em 2014, o jogador foi negociado por cerca de R$ 6 milhões. O Santos tinha direito a 70% (R$ 4,2 milhões), com auxílio da Top Sport, que alega ter cuidado dos trâmites burocráticos e contratuais da negociação. A Top Sport exige que parte do montante que ainda falta ser pago pelo Torino seja direcionado diretamente a ela.

"Com fundamento nos artigos 655, inciso I, e 655-A, do Código de Processo Civil, defiro o bloqueio on line de contas e ativos financeiros de titularidade da executada, até o valor apontado", decidiu a juíza Thaís Coutinho. O departamento jurídico do Santos informa que buscará soluções para resolver o caso uma vez que a decisão não é definitiva.

Bruno Peres foi contratado pelo Santos após conquistar o vice-campeonato paulista pelo Guarani em 2012. O lateral também tem processo aberto contra o clube na Justiça, por conta do não pagamento de salários, 13º e fundo de garantia.  

Mais conteúdo sobre:
FutebolSantos FCBruno Peres

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.