Justiça bloqueia contas do Corinthians

O Corinthians arranjou mais uma dor de cabeça há poucos dias da estréia no Campeonato Brasileiro. O ex-jogador do time, Dinei, ganhou na Justiça do Trabalho de São Paulo uma ação em que exige o pagamento de R$ 500 mil de uma dívida do clube com o atleta. O Corinthians tinha até ontem para quitar o débito, mas não o fez. Em entrevista à rádio Transamérica-FM, o presidente da Federação Paulista de Futebol, Eduardo José Farah, afirmou que o clube está com todas suas contas bloqueadas e não pode fazer nenhuma negociação até pagar o que deve. Talvez esteja aí a explicação para não ter sido apresentado ainda nenhum reforço no elenco. A diretoria do Corinthians não confirmou a notícia. O gerente de Futebol, Edvar Simões, afirmou que até às 19 h de hoje ainda não havia recebido qualquer informação sobre este assunto. Farah participou hoje de uma reunião na Confederação Brasileira de Futebol (CBF) com alguns presidentes de federações idealizada pela entidade para tentar resolver os problemas judiciais que estão ameaçando o Campeonato Brasileiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.