Manu Fernandez/AP
Manu Fernandez/AP

Justiça da Espanha cobra Santos por documentos da transferência de Neymar

Clube precisa enviar o contrato que o atleta tinha no Brasil até 2014

O Estado de S. Paulo

13 de março de 2014 | 17h55

SANTOS - A novela sobre a transferência de Neymar para o Barcelona parece não ter fim. Nesta semana, a Justiça da Espanha cobrou o Santos pelo não envio de uma cópia do contrato que o jogador tinha com o clube brasileiro e que tinha validade até 2014.

No início do ano, o Santos já havia enviado três documentos exigidos pela justiça espanhola, o contrato de transferência do atleta para o Barcelona, a carta de compromisso assinada pelos dois clubes, além do Transfer Matching System, um registro online feito pela Fifa para transações de jogadores, mas faltou o contrato com o Santos.

Além desse documento, o juiz da Audiencia Nacional da Espanha Pablo Ruz, que cuida do caso, também espera uma carta de Sandro Rosell, presidente do Barcelona na época da transação, dirigida a Odílio Rodrigues, presidente do Santos. De acordo com a Justiça da Espanha, a carta, datada de 19 de julho de 2013, explica as cifras da operação.

CASO NEYMAR

Revelado pelo Santos, Neymar acertou a sua transferência para o Barcelona em 2013 e os valores da transação ainda geram dúvidas. Segundo o clube catalão, foi pago um total de 86,2 milhões de euros, porém, o Santos afirma ter recebido a quantia de 17,1 milhões de euros pelos direitos econômicos no Brasil. Recentemente, o pai de Neymar admitiu ter recebido uma comissão de 40 milhões de euros, mas a divisão dos valores ainda não está esclarecida.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.