Justiça determina: Maradona é o pai

Diego Maradona está outra vez envolvido com a Justiça. Nesta quinta-feira, o ex-jogador argentino ficou sabendo que um tribunal da Argentina atribuiu a ele a paternidade de uma criança que hoje está com cinco anos. A resolução foi determinada pela Câmara de Apelações Civil de Buenos Aires a partir do princípio de "presunção de paternidade". O motivo: Maradona negou-se a realizar o exame de DNA. "O exame poderia tranqüilamente revelar que Maradona não é o pai", advertiu Dalila Pinacho, advogada da mãe da criança, que nasceu em 1996.A causa só chegou à Câmara devido a uma apelação dos advogados de Maradona, depois que uma decisão em primeira instância foi favorável à mulher com quem ele teria mantido relações sexuais. "A criança está registrada no Cartório Civil com o sobrenome Maradona e vamos exigir o pagamento de uma pensão alimentícia retroativa a 1996", indicou Dalila Pinacho.Maradona é casado com Claudia Villafañe, com quem tem duas filhas, Dalma e Yanina. Esta não é a primeira vez que o ex-jogador comparece a tribunais tentando negar a paternidade de crianças fora de seu casamento. A Justiça italiana o apontou como pai de um menino que hoje está com 15 anos, fruto de uma relação com Cristina Sinagra na época em que ele defendeu o Napoli, no final da década de 80.

Agencia Estado,

28 de junho de 2001 | 20h58

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.