Paulo Fernandes/vasco.com.br
Paulo Fernandes/vasco.com.br

Justiça determina que Eurico Miranda divida poder no Vasco

Mandato do polêmico dirigente terminou na terça-feira e a eleição do Conselho Deliberativo será na sexta

Estadão Conteúdo

16 Janeiro 2018 | 22h47

Eurico Miranda vai ter de dividir o poder no Vasco, pelo menos nos próximos dias. Ontem, a juíza Maria Cecília Pinto Gonçalves, da 52.ª Vara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, determinou que ele e os dois candidatos de oposição na eleição realizada no final do ano passado, Julio Brant e Fernando Horta administre o clube até a posse do novo presidente.

+ STJ rejeita pedido de Eurico e mantém veto aos votos da urna 7 no Vasco

O mandato de Eurico terminou nesta terça-feira e a eleição do Conselho Deliberativo será na sexta. Os conselheiros irão eleger o novo presidente, o que poderá ocorrer na própria, sexta, uma vez que a juíza determinou que a nova diretoria do clube (presidente, vices e membros do conselho) tomem posse na segunda-feira.

O impasse ocorre porque na eleição de dezembro Eurico venceu com os votos de uma urna, a 7, que foi anulada pela Justiça. Com isso, o vencedor foi Julio Brant. Eurico recorreu em várias instâncias, até ao STJ, mas a invalidação da urna foi mantida.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.