Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Justiça garante transferência de Liedson

O atacante Liedson levou a melhor na briga judicial contra o Corinthians e foi liberado formalmente nesta sexta-feira para defender o Sporting, de Lisboa. Por decisão do juiz Lucio Pereira de Souza, da 54ª Vara da Justiça Trabalhista de São Paulo, o vínculo que o jogador mantinha com o clube paulista está extinto. A partir de agora, Liedson está livre para assinar contrato com o time português. De acordo com Jorge Miguel, um dos advogados do atleta, a decisão não permite recurso.No despacho, o juiz determina que a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) proceda a transferência ainda nesta sexta-feira. Na avaliação do advogado, é pouco provável que a entidade seja levada a protelar o envio da documentação. ?O juiz estipulou multa de R$ 100 mil para cada dia de atraso?, lembrou. A medida, segundo ele, visa garantir a inscrição de Liedson em seu novo clube, já que o prazo para inscrição de jogadores na temporada 2003-04 na Europa, termina no dia 31 de agosto.O Departamento Jurídico do Corinthians alegava que antes de liberar o jogador queria ver as bases da negociação (70% dos direitos federativos pertenciam ao Prudentópolis-PR. Os outros 30% eram do Coritiba). Os corintianos ficaram desconfiados porque o site oficial do Sporting teria anunciado que o atacante estaria sendo contratado por 3,2 milhões de euros. Na versão apresentada pelos agentes de Liedson, se falava em 2 milhões de euros. O contrato previa que se o atacante fosse negociado por um valor superior R$ 7 milhões, o clube paulista teria direito a 25% do valor da transação. Nesta sexta-feira, no entanto, o site do Sporting informava que o clube havia pago 2 milhões de euros. O artilheiro foi apresentado hoje ao técnico Fernando Santos e deverá estrear já na terça-feira, na partida contra o Porto, no estádio da Antas.INDENIZAÇÃO - Liedson, na verdade, terá de pagar uma indenização de R$ 87 mil ao Corinthians, correspondente à metade do que teria de receber se cumprisse o contrato até o final, em 31 de dezembro. O clube paulista busca ainda um outro ressarcimento; desta vez, junto ao Prudentópolis. ?O Corinthians pagou R$ 600 mil por um empréstimo de 12 meses, como ele jogou só seis, é evidente que temos direito a uma indenização?, disse o advogado do Corinthians, João Zanforlin.

Agencia Estado,

29 de agosto de 2003 | 14h49

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.