Justiça impede Barbarense de jogar

O União Barbarense está impedido de atuar pelo Campeonato Brasileiro da Série C. O presidente do STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva), Luís Zveiter, acatou nesta sexta-feira à tarde o pedido de mandado de garantia do Iraty-PR. O clube paulista está impedido de atuar até que a pendência jurídica envolvendo o zagueiro Du Lopes seja julgada. Neste domingo, o União Barbarense estrearia na fase final da Série C, contra o Americano, em Campos dos Goytacazes. Como o julgamento deve ocorrer na próxima semana, os demais jogos não devem ser cancelados. O Iraty alega que o zagueiro Du Lopes foi inscrito fora do prazo estipulado pela CBF e, por isso, tenta ganhar na justiça desportiva a vaga do União. A própria CBF já emitiu um memorando onde confirma que a inscrição do jogador foi oficializada somente no dia 27, três dias após a data-limite. O União alega que o pedido foi protocolado dia 24, portanto, dentro do prazo legal. Du Lopes atuou no primeiro jogo do confronto pela quarta fase, vencido pelo União por 1 a 0, no Paraná. Caso seja condenado, o clube paulista perde seis pontos (a punição prevê a perda do dobro de pontos em disputa) e o Iraty fica com a vaga por ter empatado o segundo jogo. Apesar da decisão, a diretoria do União Barbarense segue se mostrando tranqüila. Por enquanto, nenhum advogado foi contratado, mas de acordo com o supervisor do departamento de futebol, Flávio Silva Jr., um profissional será contratado nos próximos dias. Desta forma, o quadrangular final terá apenas um jogo domingo, entre Limoeiro, do Ceará, e Gama, de Brasília, no Estádio Presidente Vargas, em Fortaleza.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.