Justiça inclui Remo no Brasileiro

A 21ª Vara Cível de Belém concedeu liminar à prefeitura da cidade, que pede a inclusão do Remo na primeira divisão do Campeonato Brasileiro. Até o fim da tarde, no entanto, a ação não chegou oficialmente à Confederação Brasileira de Futebol (CBF), que, segundo a liminar, tem dez dias para promover o time paraense à elite do futebol nacional. A prefeitura entrou com o pedido de liminar porque o Remo está impedido juridicamente. Pelo que foi determinado pela Justiça paraense, a CBF terá de pagar uma multa de R$ 500 mil por dia se não cumprir o esbelecido pela liminar. Para o departamento jurídico da CBF, a ação deveria ter sido impetrada na Justiça Federal e não na local. A alegação do Remo, por meio da prefeitura, é de que os consumidores da cidade foram afetados pela exclusão da equipe da primeira divisão. Chegou a haver rumores na CBF de que, por um acordo, o Ministério dos Esporte e Turismo, que determinou o número de participantes da competição, era o responsável por rebater ações que prejudicassem o Brasileiro. A informação, no entanto, foi negada pela assessoria do ministério, para quem a CBF é que tem de tomar essas providências. É improvável que o Remo tenha apoio político do ministério para conseguir ascender à primeira divisão.

Agencia Estado,

05 de junho de 2001 | 19h56

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.