Justiça mantém Eduardo Viana na Ferj

O juiz da 7ª Vara Empresarial do Rio, Cezar Augusto Rodrigues Costa, indeferiu hoje o pedido de liminar feito pelo Ministério Público Estadual (MP) para afastar do cargo o presidente da Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj), Eduardo Viana, o Caixa D?água. De acordo com o magistrado, a decisão de punir provisoriamente o dirigente poderia se mostrar "nefasta", sem que o devido direito à defesa fosse lhe dado. Em seu despacho, o juiz da 7ª Vara Empresarial ainda lembrou que a Federação é uma instituição privada e, por isso, possui mecanismos próprios para afastar seus dirigentes e cassá-lo somente seria de responsabilidade de sua Assembléia Geral. Frisou que no processo enviado pelo MP não houve registro de que todos os recursos para destituir Caixa D?água do cargo foram utilizados. Na segunda-feira, o MP protocolou um pedido de afastamento imediato de Viana e seus diretores, além da nomeação de um interventor judicial para comandar a Ferj até que novas eleições fossem convocadas. Os seis promotores que elaboraram a ação, Rodrigo Terra, Julio Machado Teixeira Costa, Carlos Frederico Saturnino, Eduardo Carvalho, Carlos Andresano Moreira e Gláucia Santanna, denunciaram várias irregularidades encontradas na entidade. "Maquiagem dos boletins financeiros e a lesão ao direito dos clubes de participação na renda líquida; a falta de transparência dos critérios para a previsão de público", listou um trecho do documento, que teve por base o Código de Defesa do Consumidor e o Estatuto do Torcedor. "As condições de uso dos sanitários dos estádios são precárias, desfalcados estes inclusive de papel higiênico e até de simples iluminação artificial (lâmpada); não há organização do estacionamento visando a evitar a ocupação de locais proibidos; a revista dos torcedores é mera formalidade, sem efetivamente impedir o ingresso de armas e a violência da torcida organizada; a falta de divulgação do público das partidas não permite o controle da renda auferida."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.