Justiça mexicana investiga denúncia de corrupção no futebol

Jogo Puebla x Dorados - em que o primeiro venceu e subiu para a 1.ª divisão - é acusado de ter sido arranjado

ANSA

01 de outubro de 2007 | 22h04

A Federação Mexicana de Futebol (Femexfut) apresentou nesta segunda-feira à Justiça uma denúncia de um ato de corrupção, que teria permitido a subida do Puebla para a primeira divisão, prejudicando o Dorados. A Femexfut informou em um comunicado nesta segunda-feira que fez a denúncia para a Procuradoria Geral de Justiça da província de Puebla. Na sexta, o secretário-geral da entidade, Décio de María, afirmou que seria aberta uma investigação sobre o episódio, depois que um jornal esportivo local revelou uma conversa telefônica entre Emilio Maurer (acionista do Puebla) e Roberto Ruiz Esparza, ex-jogador dessa equipe e atual candidato a prefeito da Cidade de Puebla. "A autoridade responsável será encarregada de analisar as notícias publicadas por esse jornal para determinar se nelas se descobre algum ato ilícito", declarou a Femexfut. Na gravação da conversa entre Maurer e Esparza, os dois discutiam como organizar o resultado do jogo da final da segunda divisão entre Puebla e Dorados. Esparza disse então a Maurer que ele podia convencer o técnico do Dorados, o uruguaio Hugo Fernández, para que seu time jogasse de forma a beneficiar o Puebla. A final foi ganha pelo Puebla, que conquistou uma vaga na primeira divisão do futebol mexicano, enquanto o Dorados continuou na segunda. O treinador uruguaio Fernández, porém, negou estar envolvido em casos de corrupção.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.