Marcos de Paula/Estadão
Marcos de Paula/Estadão

Justiça nega pedido e Botafogo continua sem pagar salário

Justiça nega pedido para que o Sindeclubes conseguisse a liberação da verba referente à cota de transmissão de jogos pela TV

Estadão Conteúdo

09 de outubro de 2014 | 17h33

Com situação cada vez mais crítica dentro e fora de campo, o Botafogo parece fora de rumo. O time perdeu para o Palmeiras na última quarta-feira (por 1 a 0, no estádio do Maracanã) e passou a ocupar a lanterna do Campeonato Brasileiro. Nesta quinta, para piorar a situação, a Justiça negou pedido para que o Sindicato dos Empregados em clubes do Estado do Rio (Sindeclubes) conseguisse a liberação de R$ 2,5 milhões, referentes à cota de transmissão de jogos pela TV, para o pagamento dos salários dos jogadores.

Desta forma, os jogadores completaram três meses de atraso de salário na carteira de trabalho. Com relação a direitos de imagem, já estão há sete meses sem receber. A diretoria teme que alguns atletas entrem na Justiça contra o clube, como ocorreu recentemente com o lateral-direito Lucas.

Quem indeferiu o pedido foi a juíza Marcia Regina Leal, da 37.ª Vara do Trabalho do Rio. A expectativa entre dirigentes do clube é que ela autorizaria a liberação da verba.

É nesse clima que o time viaja para Manaus, onde enfrentará neste sábado o Corinthians, pela 28.ª rodada do Brasileirão. O mandante da partida é o time carioca. Uma nova derrota deixa o clube alvinegro do Rio mais próximo ainda da queda à Série B.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBotafogocrise

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.