Érico Leonan/Divulgação
Érico Leonan/Divulgação

Justiça nega pedido e Pato continua 'preso' a São Paulo e Corinthians

Atacante continua no Tricolor, mas caso tem audiência marcada

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

18 de junho de 2015 | 12h45

Alexandre Pato vai continuar vinculado ao Corinthians e, consequentemente, ao São Paulo. O juiz da 61ª Vara do Trabalho, André Eduardo Dorster Araujo, negou ao jogador nesta quinta-feira a tutela antecipada com o pedido pela rescisão contratual com o time alvinegro por atraso nos direitos de imagem, requisição protocolada na última semana. O atacante está emprestado ao São Paulo até o fim do ano e deixaria o clube do Morumbi caso conseguisse romper a ligação.

Pato exigia o pagamento de dez meses de direitos de imagem atrasados do Corinthians, mais três meses do São Paulo, além da falta de recolhimento do FGTS. Para o juiz, como o jogador recebe esses pagamentos em nome de uma empresa sediada no Reino Unido, não pode ser considerado credor da dívida. "Vale aqui destacar que, diferentemente dos precedentes mencionados na exordial, o autor (Pato) não é sócio das empresas em questão", diz o texto.

Os dois clubes alegam ter quitado todas as pendências com o jogador ainda na última semana. O atacante recebeu do Corinthians R$ 4 milhões e do São Paulo, mais R$ 300 mil. O salário de Pato, de R$ 800 mil, é dividido entre as equipes. O caso, porém, não está encerrado e tem uma audiência marcada para o dia 3 de setembro às 9h45. Enquanto isso, Pato continua treinando normalmente com o elenco do São Paulo e deve ser titular domingo, quando a equipe recebe o Avaí, no Morumbi, pelo Campeonato Brasileiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.