Justiça pode prejudicar o Paulistão

O presidente da Federação Paulista de Futebol, Marco Polo Del Nero, reconhece: se os clubes não cassarem a liminar que concedeu férias coletivas aos jogadores dos times que disputaram o Brasileiro, o Paulistão/2005 será prejudicado. A primeira rodada será no dia 19 de janeiro. E os jogadores só poderão retornar aos treinos no dia 14.?Os clubes terão apenas cinco dias para colocarem os jogadores em forma. É pouco tempo?, diz.Como o juiz Nelson Nazar, do Tribunal Regional do Trabalho, manteve a liminar solicitada pelo Sindicato de Atletas, garantindo 25 de férias para os jogadores de Santos, São Paulo, Palmeiras, Corinthians, São Caetano, Guarani e Ponte Preta, os clubes deverão agora tentar recorrer da decisão no Tribunal Superior do Trabalho, em Brasília. ?Eu acho que a liminar será cassada. Tenho esperança nisso?, diz Marco Polo.Independente do problema com a volta dos jogadores, Marco Polo está seguro de este será um excelente campeonato.?Vamos ter 19 datas e como o critério escolhido foi o de pontos corridos, os times terão que garantir bons resultados desde o início. Todo jogo será importante?, justifica o dirigente.O Paulistão terá novidades tecnológicas. Todos os estádios estarão equipados com desfibrilador e os árbitros e bandeirinhas receberam instruções do Incor como proceder no caso da necessidade de primeiros socorros. A súmula será eletrônica. E quatro times serão rebaixados para a Série A2, garantindo muita disputa até o final nas últimas posições. E o Paulistão, como o mais valorizado do Pais, teve seus direitos comercializados com a Rede Globo de Televisão por cerca de 28 por cento a mais do que em 2004. ?Considero que fizemos um bom acordo com a emissora de televisão. Os times paulistas dominaram o campeonato brasileiro e representam a grande força do futebol brasileiro hoje. O Paulistão vai mostrar isso. Vai ser um campeonato duro?.FAVORITOS - Entre os grandes clubes, Corinthians e Santos surgem como os mais ousados em busca do título. ?Há muito tempo (desde 1984) não somos campeões do Campeonato Paulista. Quero dar este título ao meu pai?, revelou Marcelo Teixeira, presidente do Santos. O seu pai, Milton Teixeira, ex-presidente do clube, é um admirador do Paulistão e gostaria de ver o time santista com a faixa de 2005.Vanderlei Luxemburgo já foi ?intimado? por Marcelo Teixeira. ?É verdade, o presidente disse que no primeiro semestre de 2005 o Paulistão será uma das prioridades. Prometeu manter os grandes jogadores para buscamos o título?, contou Luxemburgo.Sorte dele. Se a promessa do dirigente for mesmo cumprida, o treinador terá à disposição Robinho, Elano, Deivid e Léo, os astros da equipe ao lado de Ricardinho.O Corinthians também deseja emplacar o campeonato para consolidar a parceria com a MSI. Por enquanto o argentino Carlitos Tevez é a grande atração. Kia Joorabchian promete mais: os meias Roger ou Felipe e, no mínimo. dois laterais (Paulo César e Serginho). O Timão vem forte.O São Paulo não ensaia grandes atrações, mas um time de muita marcação com os volantes Alê, Renan e Josué, contratado semana passada. No ataque, Grafite pode ter a companhia de Luisão, namorado também pelo Corinthians. O maior apelo do time está no banco: Emerson Leão.Do Parque Antártica, poucas novidades por enquanto. Mustafá Contursi está mais preocupado em fazer o sucessor a fortalecer o time. Estevam Soares, a rigor, poderá contar com as voltas de Marcos e Muñoz, recuperados de cirurgias.Da Portuguesa, não se espera nada. De presidente novo e problemas velhos (falta de caixa), o time está nas mãos do treinador Zé Teodoro, que estava no Náutico.No Interior, pouca força e muita incógnita: o São Caetano mais fraco na luta pelo bi; Ponte Preta e Guarani sem muitas esperanças; e a promessa de muita luta da caçula Inter de Limeira, que subiu este ano da Série A2.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.