Justiça revoga liminar e mantém jogo entre Brasil e Inglaterra no Maracanã

Juíza Gracia Cristina Moreira, que responde pelo plantão judicial, autoriza a realização do amistoso

CLARISSA THOMÉ, O Estado de S. Paulo

30 de maio de 2013 | 23h45

RIO - A juíza Gracia Cristina Moreira, que responde pelo plantão judicial, autorizou no final da noite desta quinta-feira o amistoso entre Brasil e Inglaterra, no estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro, de acordo com a assessoria de imprensa do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ). A procuradoria do Estado recorreu da liminar concedida na tarde desta quinta, que interditava o estádio por falta de segurança para o torcedor.

O governo do Estado informou que todos os requisitos de segurança para o amistoso foram cumpridos, mas por "falha burocrática" um dos laudos não havia sido entregue à Superintendência de Desportos do Estado do Rio de Janeiro (Suderj). O laudo foi apresentado ao plantão judicial.

A decisão pela interdição partiu de uma ação civil pública ajuizada pelo Ministério Público Estadual. O MP-RJ pedia a suspensão do jogo para "garantir a segurança" dos torcedores até que fossem apresentados laudos técnicos que comprovassem as condições do estádio em sediar jogos e eventos.

"Apesar das inúmeras solicitações feitas pelo MP-RJ, os laudos não foram entregues em sua totalidade, não havendo, até o momento, a comprovação de que o estádio apresenta os requisitos mínimos necessários para a realização de jogos ou eventos", escreveu a juíza na primeira decisão.

O amistoso da seleção brasileira contra a Inglaterra acontecerá neste domingo, às 16 horas, e serve de preparação para a disputa da Copa das Confederações.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.