Mohammed Dabbous/Reuters
Mohammed Dabbous/Reuters

Juvenal descarta volta de Ricardo Oliveira ao São Paulo

Dirigente considera que uma possível volta do atacante não seria benéfica para o São Paulo

Fernando Faro, Agência Estado

21 de janeiro de 2014 | 20h25

SÃO PAULO - Recém-saído do Al-Jazira, dos Emirados Árabes Unidos, o atacante Ricardo Oliveira telefonou para o São Paulo pedindo para voltar ao Morumbi, mas teve o retorno vetado pelo presidente Juvenal Juvêncio. Apesar de gostar muito do jogador, que teve duas passagens pelo clube e criou identificação com a torcida, o dirigente não se animou com a possibilidade.

"Tenho carinho enorme pelo Ricardo, que teve uma ótima passagem conosco, mas não acredito que seja o momento para um retorno. Hoje, se fosse dizer, diria que agora não. No momento pensamos em coisas diferentes, mas preciso deixar claro que acho um excelente jogador", disse o presidente.

Juvenal acredita que a contratação não traria grandes benefícios ao clube, por se tratar de um jogador do mesmo estilo do atacante Luis Fabiano, inclusive com a mesma idade (33 anos), além de ter salário alto e um histórico de problemas no joelho esquerdo, já operado. A avaliação do dirigente é que Ricardo Oliveira só poderia chegar caso Luis Fabiano tivesse sido vendido no começo do ano."Sequer falamos de valores (de salários), seria uma descortesia com o jogador. Não tenho dúvidas de que, bom jogador que é, irá encontrar um lar que irá acolhê-lo", prosseguiu o presidente.

Revelado pela Portuguesa em 2000, Ricardo Oliveira também defendeu o Santos no Brasil. A carreira internacional inclui passagens vitoriosas por Valencia e Milan, além de clubes como Betis e Zaragoza. Livre para negociar, ele espera voltar ao futebol brasileiro para, então, se aposentar.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSão Paulo FCRicardo Oliveira

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.