Juvenal insinua demissão de Carpegiani do São Paulo

A crise no São Paulo já está instalada. Depois da eliminação nas quartas de final da Copa do Brasil diante do Avaí, após derrota por 3 a 1, na última quinta-feira à noite, em Florianópolis, o presidente Juvenal Juvêncio agora admite procurar outro treinador. Paulo César Carpegiani sequer voltou com a equipe para São Paulo, depois de ter trocado farpas com o meia Rivaldo via imprensa após o confronto.

MARCIUS AZEVEDO, Agência Estado

13 de maio de 2011 | 13h28

"Não vamos agir com pressa, mas essa diretoria tomará uma atitude. Os bons técnicos estão empregados", disse Juvenal, no desembarque da equipe no Aeroporto de Guarulhos, insinuando que a saída de Carpegiani é questão de tempo. "Essa é a lei do futebol e eu não sou diferente", reforçou o dirigente.

Rivaldo deixou o Estádio da Ressacada dizendo que se sentia humilhado por não ter entrado em campo em uma partida decisiva como a de quinta-feira. O jogador, de 39 anos, entendeu que poderia ajudar a equipe em um momento complicado com um passe ou até mesmo um gol, mas ficou no banco de reservas durante todo o confronto.

Ainda em Florianópolis, Carpegiani reclamou que tinha um elenco jovem para encarar o Avaí, fora de casa, e que esse foi um dos motivos que fizeram o time "pagar um preço alto". Ao comentar essa declaração, Juvenal não poupou o técnico e também criticou sua escalação.

"Ele (Carpegiani) tinha um ''não jovem'' (Rivaldo) no elenco, mas não era eu que tinha que colocá-lo", disse o mandatário são-paulino, que poderá confirmar a demissão do técnico na próximas horas.

Após a derrota em Florianópolis, Carpegiani preferiu seguir direto para Porto Alegre, sua cidade natal, e o treinamento que inicialmente estava programado para este sábado, no CT da Barra Funda, foi cancelado. Com isso, o time, que folgará nesta sexta, só voltará aos treinos na segunda-feira, quando iniciará a sua preparação para o Campeonato Brasileiro, no qual a equipe estreará no próximo dia 22, contra o Fluminense, no Engenhão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.