Juvenal Juvêncio diz que FPF tem inveja do São Paulo

Presidente fala sobre o suposto suborno à arbitragem e diz que Marco Polo Del Nero plantou os fatos

Redação,

07 de dezembro de 2008 | 19h49

Depois de levantar a taça do sexto título brasileiro com os jogadores do São Paulo no Estádio Bezerrão, o presidente Juvenal Juvêncio detonou o presidente da Federação Paulista de Futebol (FPF), Marco Polo Del Nero. De acordo com o dirigente são-paulino, Del Nero tentou desestabilizar o ambiente para a final diante do Goiás.   Veja também:  Ouça o gol do título do São Paulo pela Eldorado/ESPN São Paulo é campeão brasileiro pela 6.ª vez na históriaVitória sobre o Goiás dá o título para o São Paulo Brasileirão Série A - Classificação Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão   "O Del Nero queria atrapalhar. Ligou para a CBF no sábado, quando não podia fazer nada, para fala do árbitro. Nos bastidores, eles temiam que o São Paulo conquistasse o sexto título, achavam que isso traria prejuízo porque ficariam fora o time A, o B, e o C. Grande parte dos dirigentes brasileiros são uma piada. Aqui no São Paulo é diferente."   Juvenal falou que o clube não enviou ingressos do show da Madonna para o árbitro Wagner Tardelli. "Ficaria barato enviar dois ingressos... Daria uns R$ 600 para o árbitro... Eles precisam entender que aqui a coisa é diferente. O Del Nero me enviou um e-mail para falar que não tinha a intenção de nos prejudicar, mas nem dei bola."   A CBF prometeu divulgar mais detalhes do caso de suborno nesta segunda-feira. "Não quero me preocupar com nada. Nós somos o primeiro tricampeão seguido, o primeiro penta legítimo e agora o primeiro hexacampeão. Isso se chama competência... E a competência o nosso diferencial. No São Paulo somos preparados", afirmou Juvenal.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.