Juvêncio comemora eliminação santista

Ao alívio da suada classificação para a semifinal da Libertadores em Monterrey, Juvenal Juvêncio, diretor de futebol do São Paulo, confessava outro, na chegada da delegação. "Gostei que o Santos fosse desclassificado. Com todo o respeito, digo que prefiro enfrentar o Furacão (Atlético-PR) na final. O motivo é simples: eles não tem o Robinho", disse Juvenal.Ele diz que torceu para que a CBF não liberasse Robinho da Copa das Confederações. "O Santos tem muito poder na CBF. Muito mais do que nós. Então, deixei que eles chorassem. O choro deles é ouvido. Se eles conseguissem a liberação, nós também lutaríamos pelos nossos. Só que, confesso, torci para que não desse certo e o Robinho não jogasse."A confissão - que ele chama de elogio ao Santos - vem acompanhada de uma alfinetada. "O Santos está com muita pose nos últimos tempos. Uma pose que não mostra em campo. Foi bom saírem da Libertadores". Ele apontou o River como o adversário ideal para a próxima fase. "Gosto de fazer a primeira partida em casa. Quem fizer a lição de casa, tem grande vantagem". A definição do adversário do São Paulo na semifinal saiu ontem, com a vitória do River sobre o Banfield.Juvenal mostrou pouca esperança em ter um reforço para a fase semifinal da Libertadores. ??Além do França (veja abaixo), tive um contato com o Cláudio Pitbull, mas ele disse que espera uma chance no Porto com o novo treinador, um holandês (Co Adriaanse)."O prazo de inscrições termina na segunda-feira e ele aposta em Davi como o jogador inscrito. Paulo Autuori ainda espera por alguém. "Se não viesse ninguém, a gente já teria inscrito o Davi. Como ainda temos esperança, não fizemos a inscrição."Ao contrário do que afirmou, quarta-feira, o presidente Marcelo Portugal Gouvêa, Juvenal disse que o São Paulo lutará para ficar com Richarlyson, que foi derrotado na Justiça em sua tentativa de desvincular-se do Santo André."Nós vamos negociar com o Santo André. Quero muito esse jogador, desde o ano passado. Considero irreal o valor que estão pedindo por ele (R$ 2,6 milhões). O Rafinha, que é nosso jogador e está emprestado ao Santo André, mas não será usado como moeda de troca."Juvenal confirmou interesse em Juliano, do Goiás, e mostrou-se animado com a possibilidade de renovar o contrato de Júnior, que termina em 31 de agosto. E disse que confia na permanência de Lugano, apesar do interesse de Real Madrid e Barcelona.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.