Juventude apóia; Inter discorda do STJD

Internacional e Juventude têm posições totalmente antagônicas quanto à anulação dos 11 jogos apitados por Edílson Pereira de Carvalho no atual Campeonato Brasileiro. Enquanto o presidente do Inter, Fernando Carvalho, considera equivocada a decisão do presidente do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), Luiz Zveiter, Walter Dal Zotto Júnior, do clube de Caxias do Sul, disse que vai acatar o que foi decidido.Advogado de profissão, Carvalho disse que primeiro vai esperar o comunicado oficial do STJD para decidir qual a posição do clube: "Vou me reunir com os colegas do departamento jurídico do clube para ver qual atitude deveremos tomar. Acho que cada jogo deveria ser analisado individualmente, pois quando vencemos o Coritiba por 3 a 2 no Beira-Rio, não houve qualquer tipo de anormalidade. Foi uma partida tranqüila."Dall Zotto, pelo Juventude, afirmou que a atitude do presidente do STJD foi correta. O seu clube, que vai ter jogar duas partidas (Fluminense 2 a 0 e Figueirense 1 a 4), ambas no Alfredo Jaconi, é da opinião que analisar jogo a jogo não seria o melhor caminho a seguir: "Ou anulava ou confirmava todos os jogos apitados pelo Edílson (Pereira de Carvalho). Ele (Zveiter) teve bom senso."Mas, se discordam quanto à decisão de Zveiter, os dois dirigentes têm um opinião em comum: nenhum deles vai ingressar na Justiça Comum.

Agencia Estado,

02 de outubro de 2005 | 15h26

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.