Juventude aposta no entrosamento

O Juventude confia num time entrosado e no frio da Serra gaúcha para conquistar pontos no início do campeonato brasileiro. Com isso, espera contar com poupança acumulada quando os grandes clubes adquirirem o padrão de jogo que provavelmente não terão no início da competição porque reformularam seus elencos. "A campanha será tranqüila, fora da zona de rebaixamento, e podemos, inclusive, surpreender", prevê o coordenador técnico Valteir Gomes Franco. Para espantar o trauma do ano passado, quando venceu apenas quatro jogos em casa e ficou muitas rodadas ameaçado de cair para a série B, o Juventude substituiu sete jogadores depois da eliminação na Copa Sul-Minas. As novidades são o goleiro André, ex-São Gabriel; o lateral-direito Itaqui, ex-Grêmio; o zagueiro Índio, ex-Botafogo de Ribeirão Preto; e os atacantes Felipe, ex-Botafogo, Gaúcho, ex-Osasco e Cláudio Pitbull, ex-Grêmio. O clube investiu pouco porque todos os jogadores são donos de seus passes ou vão jogar por empréstimo. Foram dispensados os laterais Saulo e Magal, o zagueiro Emerson, o volante Corracini, o meia Claudinho e os atacantes Aldrovani e Marcelo Silva. Nas últimas duas semanas o time disputou quatro amistosos, todos fora de casa, contra o Paraná, Londrina, União São João e Marília e colecionou três vitórias e um empate. Os torcedores acreditam que este é o melhor time do Juventude dos últimos cinco anos. Franco confia ainda em dois fatores. O primeiro é a tabela, que marca 13 jogos em casa e 12 fora. O segundo é o frio um aliado que pode ajudar o time em agosto e setembro. "Os adversários que jogarem aqui (em Caxias do Sul) terão dificuldades", prevê o coordenador técnico. O time base do Juventude é Diego; Mineiro, Paulão, Índio e Felipe Alvim; Ânderson, Dênis, Marcelo e Dionattan, Cláudio Pitbull e Edmilson. Técnico: Ricardo Gomes.

Agencia Estado,

09 Agosto 2002 | 14h59

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.