Juventude pára Atlético-PR em Caxias

Numa grande partida, Juventude e Atlético-PR empataram em 3 a 3, na noite desta quinta-feira, em Caxias do Sul (RS). Com isso, o Atlético-PR mantém a liderança isolada do Brasileirão, com 68 pontos, enquanto o Juventude fica com 59. O jogo começou morno, com forte marcação e poucasjogadas de ataque. A monotonia acabou quando o atacante Washington, aos 21 minutos, invadiu a área do Juventude. O goleiro Eduardo Martini tentou intervir, o artilheiro do Brasileirão se jogou e o árbitro marcou pênalti. Na cobrança,Washington carimbou o travessão, perdendo a grande chance de abrir o marcador.O lance acendeu o Juventude, que tentou atacar, embora com pouca efetividade. Aos 28 minutos, num contra-ataque, o Atlético-PR fez o primeiro gol. Fernandinho, do campo defensivo, lançou Ivan na ponta esquerda. O lateral entrou na área e deuuma bomba no canto de Martini.Dois minutos depois, Naldo, de cabeça, deu um susto no goleiro Diego. Aos 33, Denis Marques teve uma grande chance para ampliar, chutando da entrada da área. Eduardo Martini mandou paraescanteio.Washington se recuperou do pênalti desperdiçado aos 40 minutos. Ele recebeu um passe de Denis Marques, invadiu a área e desviou de Martini, fazendo 2 a 0, o seu 25º gol no campeonato. Dois minutos depois, Da Silva entrou na área do Atlético-PR e, na dividida com Marinho, caiu. O árbitro marcou o pênalti, que o mesmo Da Silva cobrou e descontou.Quando o jogo estava nos acréscimos da etapa inicial, o Atlético-PR ampliou. Fernandinho aproveitou uma falha de Naldo, ganhou a disputa de bola e desviou de Martini, fazendo 3 a 1.O Juventude voltou mais disposto na etapa final. Aos cinco minutos, Lopes fez um levantamento da direita. Da Silva, entre os zagueiros, cabeceou no canto direito, descontando o placar. A partir daí, o Juventude foi só pressão. Aos 22, Lopeschutou para fora, perdendo uma grande chance.Mas a pressão do time era irresistível. Aos 25, Lopes entrava na área do Atlético-PR quando foi derrubado pelo zagueiro Marcão. Como este já tinha o cartão amarelo, acabou expulso. Na cobrança da falta, Naldo chutou forte, a bola passou no meio da barreira e foi no canto do goleiro Diego, estabelecendo o empate em 3 a 3. Pouco depois do gol, o técnico do time paranaense, Levir Culpi colocou o volante Pingo no lugar do atacante Denis Marques. No final, apesar da pressão, o Juventude não conseguiu avirada. Mas a torcida saiu satisfeita com o empate.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.