Juventude vence e escapa do rebaixamento

A última apresentação do Juventude diante da torcida no Brasileirão de 2003 foi de muita alegria. A equipe venceu o São Caetano por 2 a 1, neste domingo, no estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul. Chegou aos 53 pontos e confirmou a permanência na Série A pelo décimo ano consecutivo. Além disso quebrou a invencibilidade do time do ABC paulista diante de clubes gaúchos, que chegou a 16 jogos. O São Caetano luta para se classificar à Copa Libertadores e se manteve com 71 pontos. Agora vai decidir a vaga na última rodada, em casa, contra o Inter.Quando a partida começou, os outros jogos estavam nos instantes finais. A partir dos 3 minutos as rádios locais começaram a informar que o Juventude estava garantido na Série A para o ano que vem a partir dos resultados dos adversários. Essa informação parece ter dado um impulso ao time caxiense. Aos 4 minutos, Marcão fez boa jogada pela esquerda e cruzou rasteiro para a área do São Caetano. Rafael tentou dominar e a bola sobrou para Marcelo livre chutar rasteiro e fazer 1 a 0 para o Juventude.O São Caetano demorou a reagir. A primeira grande jogada de perigo da equipe paulista foi aos 25 minutos. Ademar num chute de fora da área acertou o travessão do goleiro Marcio Angonese.A partir daí o São Caetano começou a tocar melhor a bola e estabeleceu um domínio territorial do jogo. Aos 34 minutos, Zé Carlos, após jogada pela esquerda, acertou novamente o travessão da meta caxiense.Na seqüência o Juventude melhorou um pouco a marcação e reequilibrou as ações. O primeiro tempo terminou com o jogo muito disputado no meio do campo e poucas jogadas na frente das duas equipes.Na volta para o segundo tempo, o São Caetano se organizou um pouco melhor e tocou a bola com mais eficiência, mas foi o Juventude que teve mais eficiência no ataque. Aos 7 minutos, Silvio Luiz evitou o segundo gol espalmando para escanteio um chute de Marcelo. Mas aos 13 ele não teve como impedir o gol de Felipe , de cabeça. O atacante recebeu cruzamento de Rafael, da esquerda e tocou no canto.O São Caetano criou a primeira jogada de perigo aos 23 minutos, quando Somália driblou dois zagueiros e chutou para uma grande defesa de Márcio Angonese. Cinco minutos depois, numa cobrança de escanteio por Zé Carlos, Somália se antecipou a zaga e descontou. Até o final foi equilibrado. A melhor chance foi desperdiçada pelo Juventude aos 38 minutos. Rafael entrou livre na área, mas chutou ao alcance do goleiro Silvio Luiz.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.